July 10, 2007

notas musicais avulsas #3


Foi este o mês em que eu perdi por completo o pouco amor que ainda tinha ao dinheiro. O pior é que ainda não terminou...

Lightning Dust – “Lightning Dust” (2007, Jagjaguwar): tudo o que venha com o selo de aprovação da Jagjaguwar e/ou que inclua na sua formação membros dos Black Mountain é geralmente digno da minha atenção, e estes Lightning Dust não são excepção. E eu que nem sou muito virada para estes devaneios neo-folkie, deixei-me comover por estes pózinhos de relâmpago. Strike one for Canada!
Handsome Furs – “Plague Park” (2007, Sub Pop): Wolf Parade? Onde? Quero! Mais uma banda que se multiplica em projectos paralelos, sem nunca descurar o factor qualidade. Desta feita, Dan Boeckner e respectiva (Alexei Perry) exploram o lado mais melancólico da música dita alternativa. Strike two for Canada!
The National – “Boxer” (2007, Beggars Banquet): nova banda coqueluche que, afinal, já conta com uns bons anos de carreira em cima (sempre achei curiosas estas novas/velhas descobertas e revelações). Ando, indubitavelmente, com gostos muito melancólicos. Deixei-me seduzir pelo single “Mistaken for Strangers”, e a partir daí foi sempre a descer...
Panthers – “The Trick” (2007, Vice): os Panthers foram uma banda que eu sempre acompanhei com bastante curiosidade. Em parte porque contam na sua formação com elementos dos Orchid, em parte porque estes rapazes vão beber a todas as fontes (o que não é necessariamente mau). Tendo-se iniciado nos meandros post-hardcore de cariz político com “Are You Down??”, juntaram a elegância à mistura em “Things Are Strange”, e culminaram no rock musculado deste “The Trick”, que traz à memória uns Death From Above 1979 ou uns Queens Of The Stone Age. Not bad, not bad at all!
The Chinese Stars – “Listen To Your Left Brain” (2007, 31G): mais um delírio noise/dance/experimental com a garantia 31G. Produto dos escolhos de Arab On Radar e Six Finger Satellite, as referências falam por si.
The Black Angels – “Passover” (2006, Light In The Attic): muito negrume, muito psicadelismo. Neste caso o hype foi justificado.
Neurosis – “Given to the Rising” (2007, Neurot): devo confessar que após escutar o primeiro avanço para este álbum disponibilizado no site da Neurot fiquei algo apreensiva. Preocupação infundada, está visto. Após cuidadosa audição pude comprovar que os Neurosis continuam em muito boa forma. Álbum que marca o regresso à origens mais cruas e primárias dos primeiros álbuns da banda, este “Given to the Rising” é mais uma prova que às vezes basta retroceder para evoluir e inovar.
Wolf Parade – “Wolf Parade (EP)” (2005, Sub Pop): como completista que sou destes Wolf Parade, era imperativo possuir este EP (o preço bastante acessível facilitou muito a decisão). Dois temas incluídos no “Apologies to the Queen Mary” e mais dois inéditos muito recomendáveis.
Pelican – “City of Echoes” (2007, Hydra Head): o melhor álbum dos senhores instrumetal até à data. Verdadeiramente portentoso. Imperdoável ter falhado o concerto!


E já nó próximo dia 18 que os meninos Arctic Monkeys vêm dar o seu segundo concerto cá no burgo. Parte de mim anseia por esse momento, a outra (aquela que pretende manter o saldo da conta bancária no positivo) deseja que os bilhetes já estejam esgotados.