February 28, 2009

blogger: 0 - ms. oaktree: 2

Mais uma posta que se me 'desapareceu misteriosamente' do blogue (leia-se, foi apagada, sem apelo nem agravo, pelos tiranos fascistas que gerem o Blogger). Que eu tenha dado por isso, é a segunda vez que me acontece.
Mas, como mulher prevenida vale por duas, tomei as minhas precauções e, nos últimos tempos, tenho feito cópias no Pages (vulgo Word da Apple, que eu cá não quero mais nada com o Sr. Gates e o seu Office maléfico!) daquelas postas passíveis de gerar polémica junto a certas e determinadas mentes conservadoras anti-partilha de ficheiros.
Ainda tentei a sugestão proposta pelo caríssimo Kraak, mas, infelizmente, a posta em questão ("músicas aos molhos") já tinha desaparecido da cache do Google. Seja como for, tinha o ficheiro .doc que haveria de salvar o dia e, entretanto, já repus a dita posta.
Assim, o meu conselho a todos os amigos leitores que também sejam bloggers e que se deparam com estas situações potencialmente bicudas é o seguinte: Digamos que vão postar qualquer coisa que contenha um link para descarregar, suponhamos, o "Heads Will Roll" dos Yeah Yeah Yeahs - tema que não vale grande coisa mas que custou a vida à minha adorada posta. Ora então, o amigo leitor escreve a sua posta inteirinha, coloca o(s) link(s) e imagens, se as houver, e mesmo antes de clicar no botão "Publicar mensagem", já com a dita posta toda feitinha, muda para o separador "Editar Html" da janela de edição do texto, copia tudo o que lá estiver escrito para um ficheiro de texto e guarda-o no seu computador. Isto garante, não só, a cópia de toda a prosa, como também do código HTML.
Como tal, se o amigo leitor se vir na contingência de ter que fazer o clássico copy&paste para repor a sua missiva desaparecida em combate, desta forma, não irá perder absolutamente nada do seu árduo trabalho: nem texto, nem links, nem imagens. Lamentavelmente, a única coisa que se perde são os comentários dos leitores.
Espero ter sido útil.

videosaudade #1

Com a notícia da reunião dos Faith No More, recordei-me que é da banda um dos três videoclipes que mais marcaram a minha adolescência. Não é que o tivesse esquecido, mas dada a paupérrima oferta televisiva em termos musicais, tanto em canais especializados como nos generalistas, já há uns bons aninhos que não lhe punha os olhos em cima.
Mas hoje em dia, graças aos milagres da Internet em geral e do YouTube e afins em particular, felizmente já não nos encontramos dependentes de grelhas e programações de critério dúbio e gosto duvidoso para ver aquilo que desejamos.
Assim, dou hoje início a esta nova rubrica, na qual pretendo desenterrar alguns tesourinhos (mais ou menos) perdidos do videoclipe muscial.
Começo, justamente, com os Faith No More e o tal videoclipe (os outros dois serão objecto de 'Videosaudades' futuras).


Faith No More - "A Small Victory"

(Que giro que o Patton era... Mmmmmm, tãooo giro...)

February 26, 2009

hypermercado

Resolvi hoje roubar uns minutos do vosso tempo para vos falar de hypes. Não da trama sociológica que os precede, mas sim de três casos particulares que muito burburinho têm gerado nos meus receptores sinápticos auditivos... Sim, porque às vezes compensa ser uma Maria vai com as outras.

Jay Reatard - "Singles 06-07" (2008, In The Red)

Falava eu, aqui há dias, da forma do punk que há-de vir (em tradução livre). Embora acredite que aquilo a que se convencionou chamar punk nos dias de hoje (e, também, nalguns dos de ontem) não é mais do que um fenómeno de massas, artificial e bastardizado/estandardizado/ padronizado/qualquer outra coisa terminada em '-izado', de emos-melódicos-pseudos-qualquer-coisinha, julgo que há muito boa gente que continua a apresentar formas criativas e/ou interessantes de dignificar a estética.
É o caso deste Jay Reatard, rapaz já com longo currículo nestas lides. Nada mais simples do que retornar à pureza das raízes e voltar à garagem. Simples, directo, sem grandes subterfúgios e, acima de tudo, divertido. Para ele e para nós que o escutamos.
É apenas uma de várias soluções possíveis. Mas é uma que resulta bastante bem.

Passion Pit - "Chunk of Change" (2008, Frenchkiss)

Já há algum tempo que os Passion Pit andam debaixo do meu radar, mas, por um motivo ou outro, só agora consegui declarar posse sobre este EP de estreia. É claro que a Frenchkiss costuma, geralmente, ser um garante de coisa boa. Mas os Passion Pit também não deixam os seus créditos por mãos alheias, e fazem as delícias da pequenada com a sua pop electrónica, delicodoce e jovial. Um verdadeiro rebuçadinho!

Ponytail - "Ice Cream Spiritual" (2008, We Are Free)

Criatura desconfiada que sou, é certo e sabido que qualquer coisa que se me chegue aos ouvidos com a etiqueta art-punk colada, me irá deixar automaticamente de pé atrás. Mais ainda se for a própria banda a admiti-lo, e até publicitá-lo no seu MySpace. Mas resolvi dar uma segunda oportunidade a estes Ponytail, deixando para trás o preconceito... E que bom que foi!
A matriz sonora é extremamente interessante e as vozes são perfeitamente indescritíveis: chamemos-lhes antes vocalizações que alternam com berraria avulsa.
Seja como for, deixou-me entusiasmada o suficiente para comprar este segundo disco da banda, e curiosa o suficiente para lhes dar toda a minha atenção no Primavera.

jovens viúvos/velha pele


Young Widows - "Old Skin"

February 25, 2009

mais duas singelas contribuições para a molhada...

Uma para os Cursive, com "From the Hips", que poderão descarregar aqui, e outra para os Kylesa, "Unknown Awareness" de sua graça, em streaming no MySpace da banda.

February 24, 2009

afinal, ainda havia razão para ter fé

E os boatos deixaram de ser boatos. Os Faith No More vão mesmo voltar a reunir-se para - rejubilai comigo, camaradas europeus! - uma digressão estival pelo Velho Continente (tomem lá com esta, gringos!).
Não é que eu tenha deixado de ser contra a reunião de bandas, mas convenhamos que há reuniões e reuniões. E esta é daquelas que, quanto a mim, fazem todo o sentido. Ora vejam lá se não concordam comigo:

- Confesso que desconheço a actual situação económica dos restantes membros da banda, mas, quanto ao Mike Patton, não me parece que ele tenha grande necessidade de ressuscitar os Faith No More apenas para encher o bolso. Por favor, o homem tem uma editora, 625 projectos musicais nos quais se encontra envolvido e ainda faz uma perninha no cinema. Como tal, acho que não são os FNM que lhe vão pôr o pão na mesa...

- Digam o que disserem, os Faith No More continuam a ser uma banda relevante ainda hoje. Seja em 1989 ou em 2009, a sua música continua actual e, até, vital. Basta dizer que "Angel Dust" é um dos raros discos dos idos que continua a rodar insistentemente no meu estéreo. Para além disso, cheira-me que os FNM ainda são bem capazes de dar baile a muito bom músico dos nossos dias...

- Mas se ainda não estão convencidos, vou-me valer do irredutível argumento sentimental. Os Faith No More trazem-me muitas e doces recordações... Afinal, foi o meu primeiro concerto e, "Angel Dust" (ainda sem o "Easy"), o primeiro CD que adquiri com o 'meu próprio' dinheiro... I rest my case.

músicas aos molhos

Começando pelos Yeah Yeah Yeahs, já há mais um avanço para "It's Blitz!". Chama-se "Heads Will Roll" e, tal como "Zero", continua a não me entusiasmar por aí além. Poderão descarregá-lo aqui.

Não é um, não são dois, mas sim três temas do novo "Enemy Mine" que os Swan Lake recentemente nos ofereceram. A saber: "Spanish Gold, 2044", "Spider" e "A Hand at Dusk". Para descarregá-los basta clicar no título respectivo. Estes sim, já me deixam mais animada.

Também a Ms. Khan (aka Bat for Lashes) pôs à nossa disposição mais três faixas para "Two Suns". São elas "Sleep Alone", "Daniel" (que poderão ser escutadas no MySpace de BfL) e "The Big Sleep" (que poderá ser ouvida aqui, com os cumprimentos do Stereogum). Belíssimas, todas elas!

Mais uns que acertaram na mouche. "I Couldn't Love You" é o primeiro tema a ser retirado de "Mama, I'm Swollen", e é um bom augúrio para o novo dos Cursive. Ouçam-no aqui.

E mais um freebie, desta feita pela mão das Vivian Girls. Chama-se "Lake House" e podem descarregá-lo aqui.

Para desenjoar, um videoclipe. Chama-se "Short Fuse" e é o primeiro de "200 Million Thousand" dos Black Lips.


Conor Oberst já não é só Conor Oberst ou Bright Eyes. Conor Oberst agora é Conor Oberst and The Mystic Valley Band. E, ao que parece, Conor Oberst e a sua banda do vale místico vão lançar um novo disco, "Outer South", lá para 5 de Maio deste ano. Fiquem-se com o vídeo para "Souled Out!!!"...


Após um longo interregno, eis que os Keelhaul voltam à carga. Ainda não tem título, mas já se sabe que o novo álbum da banda será lançado durante a Primavera pela Hydra Head. Para além disso, os Keelhaul disponibilizaram duas novas faixas no seu MySpace, "Pass the Lampshade" e "Waiting for the Moon to Speak", para escrutínio público. Promete!

February 19, 2009

the shape of punk to come II


The (International) Noise Conspiracy - "Assassination of Myself"

Nem de propósito. Hoje no scenepointblank falava-se acerca acerca disto. Não será um subsituto, muito menos o ideal. Mas é o que há e isso já é alguma coisa. Mais vale pouco do que nada. Ou não.

(continua...)

e o vício continua III

Entrevista à Karin Dreijer Andersson aqui, com os cumprimentos do The Tripwire.

February 18, 2009

all good things must come to an end...

Sholi - "Sholi" (2009, Touch and Go/Quarterstick)

Sholi, a banda, poderia ser uma banda como qualquer outra com um nome apatetado. "Sholi", o disco, por seu lado, é algo completamente diferente e que nos prova que Sholi, a banda, não é apenas mais um verbo de encher no universo dos nomes apatetados.
"Sholi", o disco, é uma espécie de entidade bipolar. Dupla personalidade em disco único. Por vezes intimista e contemplativa, outras dissonante e tecnicista. Mas é muito mais ainda quando estas duas faces se fundem numa só, criando um novo e muito próprio paradigma de beleza e caos controlado.
"Sholi", o disco, é daqueles que dificilmente podia ser melhor do que aquilo que é. "Sholi", o disco, é, por isso mesmo um presente envenenado, daqueles que deixam um travo agridoce na boca. Optei por falar de "Sholi" tal como podia estar aqui a discorrer acerca de "Watersports" ou de "Fire on Corridor X", só para dar mais dois exemplos de outros dois grandes discos recentes que a Touch and Go teve a gentileza de dar ao mundo.
Estar a escrever sobre Sholi, a banda e o disco, justamente hoje - no dia em que se soube que a Touch & Go cessou as suas actividades como distribuidora e que, nos próximos tempos, irá também suspender (temporariamente, espera-se) a edição de novos discos - é, acima de tudo, a minha singela homenagem e esta editora e, já agora, a todas as outras que dela dependiam, que tantos e belíssimos discos lançaram, e que vêem agora o seu futuro, também ele, ameçado.

Para saberem mais acerca deste duro revés para a música independente queiram dirigir-se aqui e/ou aqui.

clássicos modernos #11 / the shape of punk to come I

Refused - "The Shape of Punk to Come" (1998, Burning Heart)

The shape of punk to come é uma falácia. Uma miragem no deserto. Uma visão que muitos diziam partilhar mas poucos se deram ao trabalho de concretizar. O punk não está morto, o punk é um nado-morto. As origens são mais que duvidosas. Não é por ser autoproclamado que, necessariamente, se é. Como acreditar no absurdo de algo que diz ser anti-establishment mas que, na realidade, se encontra firmemente enraizado no establishment? Uma válvula de escape pré-programada e no fundo, lá bem no fundo, perfeitamente integrada e socialmente aceite.
Safa-se, com grande mérito até, alguma da descendência. Descendência essa cuja memória continua a ser profanada por sucedâneos recentes, pensados e arreigados na filosofia de vacuidade da comida de plástico/música de plástico para teenager inconsciente e inconsequente consumir.
The shape of punk to come é uma utopia para a sociedade de consumo. O chavão dos chavões: um disco demasiado avançado para o seu tempo. Para a espécie humana até. E por isso mesmo, também um pedaço significativo da História recente, assim mesmo com o H capitalizado. E por isso mesmo conduziu à dissolução da banda que o criou. Porque os Refused foram ludibriados pela sua própria falácia. Conseguiram aquilo que muito poucos conseguem: compôr 12 das melhores e mais revolucionárias peças musicais de que há memória, apenas para descobrir que ninguém, nem mesmo eles próprios, estava preparado para o que daí sobreviria. E talvez nunca venhamos a estar. We lack the motion to move to the new beat.

(continua...)

ui!... até mete medo de tão bom que está a ficar!

O cartaz da edição deste ano do festival Primavera Sound começa a ficar (muito bem) compostinho. Eis as confirmações até à data:

A-Trak, A Certain Ratio, Alela Diane, Andrew Bird, Angelo Spencer, Aphex Twin, Ariel Pink, Art Brut, The Bad Plus, Bat For Lashes, Black Lips, Bloc Party, Bowerbirds, The Bug, Carsick Cars, Crystal Antlers, Crystal Stilts, Cuzo, Chad VanGaalen, Damien Jurado, Dan Deacon Ensemble, Deerhunter, Dj Mehdi, The Drones, Ebony Bones, El-P, Extra Life, The Extraordinaires, Extraperlo, Fucked Up, Gang Gang Dance, Ghostface Killah, Girl Talk, Girls, Jarvis Cocker, Jason Lytle from Grandaddy, Jay Reatard, The Jayhawks, The Jesus Lizard, Joe Crepúsculo y Los Destructores, Joe Henry, John Maus, Karl Blau, Kimya Dawson, Kitty Daisy & Lewis, Lemonade, Lightning Bolt, The Lions Constellation, The Mae Shi, Magik Markers, Magnolia Electric Co., Mahjongg, Marnie Stern, Michael Mayer, Michael Nyman, My Bloody Valentine, The New Year, Oneida, The Pains Of Being Pure At Heart, Phoenix, Plants & Animals, Ponytail, Rosvita, The Secret Society, Shearwater, Shellac, Simian Mobile Disco, Skatebård, Sleepy Sun, The Soft Pack, Sonic Youth, Spectrum, Spiritualized, Squarepusher, Sunn O))) performing "The Grimmrobe Demos", The Tallest Man On Earth, Throwing Muses, Uffie, The Vaselines, Veracruz, Vivian Girls, Wavves, Women, Wooden Shjips, Yo La Tengo, Zombie Zombie

Mas haverá mais... Só faltava meterem ali pelo meio uns Isis e uns Grails para ser ouro sobre azul!...

(...Vá, atendam lá ao meu pedido que eu prometo que nunca mais vos chateio!)

24.03.09

February 17, 2009

já mexe!


65daysofstatic, Berg Sans Nipple, Caribou, Cave, Chris Herbert, Diagonal, Earthless, Flower/Corsano Duo, Genghis Tron, Growing, Head of David, Jarboe, Khyam Allami, Master Musicians of Bukkake, Nancy Wallace, Pontiak, PRE, Theo, Venetian Snares, Zu, ZzZ's

"não é zero, mas também não é bom."*

*Dan dixit. E eu faço minhas as suas palavras relativas a "Zero", o primeiro single a ser extraído do novo disco dos Yeah Yeah Yeahs, "It's Blitz!".
Ouçam-no aqui e tirem as vossas próprias conclusões. Mas eu cá estou com um certo receio...

a pedido de várias famílias...

Resolvi remover a verificação de palavras nas caixas de comentários. Era muito chato, bem sei. Eu própria detesto quando a tenho que fazer para poder comentar nalgum blogue. O único propósito que servia - e que serviu muito bem - era o de evitar o spam. Mas pode ser que tenhamos mais sorte agora e que os spambots nos deixem em paz de uma vez por todas. Caso contrário, com muita pena minha e sentidas desculpas, terei que voltar a implementar essa medida drástica... Porque, se há coisa que abomino mais que fazer verificação de palavras, essa coisa é o spam. Mais especificamente, toda e qualquer forma de publicidade não solicitada e parasitária.

Numa nota algo diferente, peço desculpa pela minha demora na resposta aos comentários, mas o tempo não tem abundado aqui por estes lados (dá para mandar umas quantas postas de pescada e pouco mais). Mas não se preocupem que a matéria está toda em dia e, a seu tempo, todas as vossas missivas serão atendidas.

February 14, 2009

e por falar em novos discos...

Ainda não tem data de lançamento definida - sabe-se apenas que sairá para o mês que vem. O que o debute dos Narrows, "New Distances", tem é sim este artwork bonitinho, do Ryan Frederiksen, e duas faixas em streaming aqui, para gáudio dos interessados: a já conhecida "Chambered", e a novíssima "Newly Restored".

Também para "Chambered" já há o seguinte vídeo captado ao vivo:

title tk #12

Broken Spindles - "Kiss/Kick" (17.02.2009, blank.wav)
Tracklist:
1. "I've Never Been So Afraid"
2. "Introvert"
3. "No Mind Knows Mine"
4. "The Moist Red Mess"
5. "A Beat Down Break Up"
6. "We All Want to Fit In"
7. "In the Dark"
8. "Figure Face Pretty Boy"
9. "You're Happy But Not for Long"
10. "The Talk"
MySpace
Download "Introvert"


Mi Ami - "Watersports" (17.02.2009, Touch and Go/Quarterstick)
Tracklist:
1. "Echononecho"
2. "The Man in Your House"
3. "New Guitar"
4. "Pressure"
5. "Freed from Sin"
6. "White Wife"
7. "Peacetalks/Downer"
MySpace


Odawas - "The Blue Depths" (17.02.2009, Jagjaguwar)
Tracklist:
1. "The Case of the Great Irish Elk"
2. "Swan Song of the Humpback Angler"
3. "Our Gentle Life Together"
4. "The Sound of Lies"
5. "Secrets of the Fall"
6. "Moonlight/Twilight"
7. "Harmless Lover's Discourse"
8. "Boy in the Yard"
MySpace
Download "Harmless Lover's Discourse"


BLK JKS - "Mystery EP" (10.03.2009, Secretly Canadian)
Tracklist:
1. Lakeside
2. Mystery
3. Summertime
MySpace
Download "Lakeside"


Extra Golden - "Thank You Very Quickly" (10.03.2009, Thrill Jockey)
Tracklist:
1. "Gimakiny Akia"
2. "Fantasies of the Orient"
3. "Piny Yore Yore"
4. "Anyango"
5. "Ukimwi"
6. "Thank You Very Quickly"
MySpace


From Monument to Masses - "On Little Known Frequencies" (10.03.2009, Dim Mak)
Tracklist:
1. "Checksum"
2. "(Millions of) Individual Factories"
3. "Beyond God & Elvis"
4. "A Sixth Trumpet"
5. "An Ounce of Prevention"
6. "The First Five"
7. "Let Them Know It's Christmastime"
8. "Hammer & Nails"
MySpace


Zoroaster - "Voice of Saturn" (10.03.2009, Terminal Doom)
Tracklist:
1. "Intro"
2. "Spirit Molecule"
3. "Undying"
4. "White Dwarf"
5. "Voice of Saturn"
6. "Lamen of the Master Therion"
7. "Outro"
MySpace

Beep Beep - "Enchanted Islands" (24.03.2009, Saddle Creek)
Tracklist:
1. "I See You!"
2. "Mermaid Struggle"
3. "Secrets for the Well"
4. "Return to Me"
5. "The Whispering Waves"
6. "The Lion's Mouth"
7. "Goodbye Sunshine"
8. "Wooden Nickels"
9. "Seppuku"
10. "I Miss You"
11. "Mortal Warrior"
12. "Baby Shoes"
13. "Two-Spirit"
14. "Only See Me"
MySpace
Download "Secrets for the Well"


Mono - "Hymn to the Immortal Wind" (24.03.2009, Temporary Residence)
Tracklist:
1. "Ashes in the Snow"
2. "Burial at Sea"
3. "Silent Flight, Sleeping Dawn"
4. "Pure as Snow"
5. "Follow the Map"
6. "The Battle To Heaven"
7. "Everlasting Light"
MySpace
Download "Ashes in the Snow"


Obits - "I Blame You" (24.03.2009, Sub Pop)
Tracklist:
1. "Widow of My Dreams"
2. "Pine On"
3. "Fake Kinkade"
4. "Two-Headed Coin"
5. "Run"
6. "I Blame You"
7. "Talking to the Dog"
8. "Light Sweet Crude"
9. "Lilies in the Street"
10. "SUD"
11. "Milk Cow Blues"
12. "Back and Forth"
MySpace
Download "Pine On"


Big Business - "Mind the Drift" (31.03.2009, Hydra Head)
Tracklist:
1. "Found Art"
2. "Gold and Final"
3. "Cats, Mice"
4. "I Got It Online"
5. "The Drift"
6. "The Ayes Have It"
7. "Cold Lunch"
8. "Theme from Big Business II"
MySpace
Download "Gold and Final"


Yeah Yeah Yeahs - "It's Blitz!" (14.04.2009, Interscope)
Tracklist:
1. "Zero"
2. "Heads Will Roll"
3. "Soft Shock"
4. "Skeletons"
5. "Dull Life"
6. "Shame and Fortune"
7. "Runaway"
8. "Dragon Queen"
9. "Hysteric"
10. "Little Shadow"
MySpace


Art Brut - "Art Brut vs. Satan" (20.04.2009, Cooking Vinyl)
Tracklist:
1. "Alcoholics Unanimous"
2. "DC Comics and Chocolate Milkshake"
3. "The Passenger"
4. "Am I Normal?"
5. "What a Rush"
6. "Demons Out!"
7. "Slap Dash for No Cash"
8. "The Replacements"
9. "Twist and Shout"
10. "Summer Job"
11. "Mysterious Bruises"
MySpace


Pink Mountaintops - "Outside Love" (05.05.2009, Jagjaguwar)
Tracklist:
1. "Axis: Thrones of Love"
2. "Execution"
3. "While You Were Dreaming"
4. "Vampire"
5. "Holiday"
6. "Come Down"
7. "Outside Love"
8. "And I Thank You"
9. "The Gayest of Sunbeams"
10. "Closer to Heaven"
MySpace


Sunn 0))) - "Monoliths & Dimensions" (05.05.2009, Southern Lord)
Tracklist:
1. "Aghartha"
2. "Big Church [megszentségteleníthetetlenségeskedéseitekért]"
3. "Hunting & Gathering (Cydonia)"
4. "Alice"


Grizzly Bear - "Veckatimest" (26.05.2009, Warp)
Tracklist:
1. "Southern Point"
2. "Two Weeks"
3. "All We Ask"
4. "Fine for Now"
5. "Cheerleader"
6. "Dory"
7. "Ready, Able"
8. "About Face"
9. "Hold Still"
10. "While You Wait for the Others"
11. "I Live With You"
12. "Foreground"
MySpace


Sonic Youth - "The Eternal" (09.06.2009, Matador)
Tracklist:
1. "Sacred Trickster"
2. "Anti-Orgasm"
3. "Leaky Lifeboat (for Gregory Corso)"
4. "Antenna"
5. "What We Know"
6. "Calming the Snake"
7. "Poison Arrow"
8. "Malibu Gas Station"
9. "Thunderclap for Bobby Pyn"
10. "No Way"
11. "Walkin Blue"
12. "Massage the History"
MySpace

February 13, 2009

e agora digam todos: "crime!"

Há coisas que realmente me aguçam o apetite. Uma delas é dizerem-me que o Zach Hill faz/já fez parte de tal ou tal banda.
É o caso dos Crime in Choir (CiC). Embora tivesse uma vaga noção que o excelso baterista militara nas fileiras deste agrupamento, na altura não me disponibilizei a aprofundar a coisa. Afinal, uma pessoa não pode ter a pretensão de conhecer tudo e mais alguma coisa e, à época, andava entretida o suficiente com a descoberta de Damsel, onde, para além de Hill, figura também Nels Cline, outro dos aguçadores de apetite encartados (ficará para uma posta futura).
Ora, anteontem, andava eu em mais uma das minhas incursões pelo submundo do crime cibernético, quando os nossos caminhos (meus e dos CiC) se voltaram a cruzar. Ao que parece, anda por aí um novo álbum deles, bem fresquinho por sinal, chamado "Gift Givers" (2009, KillShaman).
Pensei eu: isto só pode ser interpretado como um sinal divino; uma conjugação astral muito particular e rara, que voltou a pôr os CiC no meu caminho. Não é todos os dias que uma pessoa, enquanto perpetua um crime, (re)descobre uma banda com a palavra 'Crime' no nome. Não podia ser coincidência, de forma alguma!... Pensando melhor, se calhar foi mesmo coincidência. Se calhar, foi mesmo o facto de dois dos elementos da formação original dos At the Drive-In fazerem também parte desta banda, que disparou todos os alertas vermelhos.
Seja como for, a exploração subsequente de "Gift Givers" não desiludiu em nada. Muito pelo contrário, produziu até resultados extremamente interessantes. Elaborando: prog rock que percorre toda a barra cronológica desta estética, dos idos aos presentes, sem nunca se tornar balofo (para o que muito contribuem temas de duração curta a média - o mais longo tem 7'01" - que, como tal, nunca se tornam excessivamente maçadores), com um cherinho a matemática e uma pitada de jazz e electrónicas exploratórias para boa medida. Tem o seu quê de Mars Volta, mas também de Chrome Hoof, ou mesmo, como não poderia deixar de ser, de At the Drive-In (vide "Fingers Lightly Bowed"). Veredicto final muito positivo, portanto.
E como um bom disco (geralmente) nunca vem só, tratei entretanto de me pôr a par do restante trabalho discográfico dos CiC. Mas isso será matéria para outras estórias...

Nota: Já o caríssimo leitor Diogo me tinha aqui alertado para os CiC. Eis o merecido destaque.

que disco do catano!

Maserati/Zombi - Split (2009, Temporary Residence)

E mais não digo. E não digo porque ainda estou a digerir tamanho portento.
Este é daqueles que deixar passar ao largo seria nada menos que um crime de lesa-majestade!

February 12, 2009

parabéns, mestre!

«Man with all his noble qualities, with sympathy which feels for the most debased, with benevolence which extends not only to other men but to the humblest living creature, with his god-like intellect which has penetrated into the movements and constitution of the solar system – with all these exalted powers – Man still bears in his bodily frame the indelible stamp of his lowly origin.»

Se fosse vivo, faria hoje, precisamente, 200 anos.
Isto se, por algum acaso da Evolução, a esperança de vida da espécie humana tivesse aumentando exponencialmente.

yeeeeeeeeeeaaaaaaaaaaaaaaaah!!

Oneida @ Primavera Sound

FINALMENTE!!

Se a vista não me falha, dois dos meus pedidos/previsões já foram atendidos.

Restante cartell aqui.

February 10, 2009

por falar em mastodon... o dia 14 está quase aí


Eu quero!

(Indirecta para uma certa e determinada pessoa que, dada a sua recente infoinclusão, já pode ver e ler estas coisas...)

rejubilai! temos mastodon... mas é outra vez num festival de verão

Mais precisamente, no Optimus Alive! '09 a 9 de Julho. O bilhete diário custa 50€ e o passe para os três dias 90€. 'Baratinho', como de costume.

February 9, 2009

tu queres ver que os amplificasons ainda me levam a barroselas?!

Asva
2 de Maio
Amplificasom Special @ SWR Barroselas Metalfest

olhai mais uma vez... que bonito!


Mono - "Follow the Map"

olhai... que bonito!

Isis - "Wavering Radiant" (21.04.2009/05.05.2009, Ipecac)

Tracklist:
1. "Hall of the Dead"
2. "Ghost Key"
3. "Hand of the Host"
4. "Wavering Radiant"
5. "Stone to Wake a Serpent"
6. "20 Minutes / 40 Years"
7. "Threshold of Transformation"

(Porque são os Isis, têm direito a uma posta só para eles!)

continuando o catching up...

Mais duas que me escaparam...

Os Fucked Up, grande apreciadores que são do formato extended play, irão lançar o 12" "Year of the Rat" a 24 de Março, via What's Your Rupture?. O tema título, que poderá ser escutado aqui, será complementado pelo lado B "First Born".
A capa terá o seguinte aspecto...
Quem também está a trabalhar num novo EP são os Pelican. A novidade aqui está no facto deste ser lançado pela Southern Lord, uma vez que a banda disse o proverbial "isto não é um adeus, mas sim um até já" à Hydra Head e assinou contrato (a sangue de um qualquer caprino, suponho eu) com a editora de Stephen O'Malley e Greg Anderson.
Os Pelican têm o seguinte aspecto...

February 8, 2009

é um senhor e está tudo dito!

Sir Richard Bishop ao vivo no Maxime (30.01.2009):












Coisas que não havia a mínima necessidade de acontecerem:
- Primeiras partes de concertos. Não todas, claro. Mas neste caso eram perfeitamente escusadas. Principalmente aquela primeira primeira parte. "Esta canção é sobre a escola de Belas de Artes."?!?... Por favor, poupem-me...
- Pessoas que pagam 7€ (ou não) para entrar num concerto e passam o tempo todo a palrar irritantemente que nem gralhas, não sei se por pura imbecilidade ou por falta de coisa melhor para fazer para além de faltar ao respeito a quem foi ali para tocar e ser ouvido ou para ver e ouvir tocar. É que não se mancavam mesmo!

Coisas cuja necessidade de acontecerem era imperiosa:
- Este concerto.
- Um concerto de Richard Bishop com os Earth aqui no rectângulo.
- Richard Bishop e Zach Hill juntos num estúdio de gravação.

uma megaposta em formato miniposta

Uma pessoa já não pode ficar alheada do mundo real/virtual da música durante alguns dias, que depois é a desgraça que se vê: quase 900 novas entradas no Google Reader e muito catch up a fazer.

Muito rapidamente, e em estilo telegráfico, eis algumas das últimas novidades musicais que me puseram de antenas no ar: começando por bandas novas, ou para mim desconhecidas, há por aí uns quantos nomes merecedores de uns minutos da vossa, e minha, atenção: dd/mm/yyyy (post-punk com o seu quê de matemático, muito recomendáveis), The Rayographs (três miúdas jeitosas dadas a psicadelismos), Thorns of Life (nova banda do Blake Schwarzenbach de Jawbreaker e Jets to Brazil. Ainda não têm MySpace mas podem ler e ver algo acerca deles aqui e aqui), Tombs (liderados por Mike Hill de Anodyne e Versoma, a provar há muito mais a descobrir em Brooklyn para além do hype indie. Mais amostras aqui, aqui e aqui e videozinho aqui), Suckers (uma espécie de híbrido entre Yeasayer, Man Man e Grizzly Bear... Só podia ser bom!) e White Antelope (projecto a solo de Robin Pecknold dos Fleet Foxes, que segue assim o seu reinado de fofice absoluta, iniciado com os supracitados). E por falar em Fleet Foxes, continua a fofice no novo vídeo da banda. Desta feita, o tema escolhido foi "Mykonos", retirado do EP "Sun Giant". Há vídeo novo também para os The Walkmen, que assim nos presenteiam com "Four Provinces" em formato audiovisual.

Passando agora a amostrinhas de discos prontinhos a sair do forno (ou acabadinhos de sair), temos "Glass" para o novo de Bat for Lashes ("Two Suns"), "Gun in the Sun" para os Wavves, "Ascending" do novo dos ...And You Will Know Us by the Trail of Dead ("The Century of Self"), "Divinations", o primeiro single retirado de "Crack the Skye" dos Mastodon, finalmente, na sua íntegra e "Said and Done" dos Kylesa... Sim, os Kylesa vão ter álbum novo. Chama-se "Static Tensions", enverga mais um dos belíssimos artworks da responsabilidade de John Dyer Baizley e sai a 17 de Março pela Prosthetic (tracklist aqui). E quem também vai ter disco novo são os Cursive. Tem o título curioso de "Mama, I'm Swollen" e será lançado a 10 de Março pelo sítio do costume. A Saddle Creek, portanto (tracklist aqui).

Notícias tristes, infelizmente, também houve algumas. A que mais retive foi a que dava conta da morte de Lux Interior dos The Cramps. Que descanse em paz.

Terminando com os concertos, haverá PJ Harvey e o seu amigo John Parish, em data única no nosso país. Acontece a 2 de Maio na Casa da Música, no Porto. Data única deixou de ser a dos A Storm of Light, que actuam também no Teatro Independente de Oeiras a 3 de Abril, um dia antes da data portuense. A primeira parte estará a cargo dos amiguinhos Katabatic (YEEEEEAAAAAAAAH!). Já vistos estão esse portento que dá pelo nome de Richard Bishop, Sir Richard Bishop (vídeos já de seguida) e os Mogwai com os Errors (vídeos não há, apenas algumas impressões. Não tendo surpreendido nem deslumbrado, valeu sobretudo pela pujança de "Batcat" ao vivo e pelos cerca de 10 minutos de Errors - não deu para mais, uma vez que às 21h15 estava eu a sair de um suplício de mais de três horas de escrita). Por ver ficaram, com grande pena minha, Wolves in the Throne Room e Löbo.

Ah! E claro, há ainda um porradão de discos novos para ouvir. A uma média de 2,5 discos comprados de 3 em 3 dias, durante cerca de 3 semanas, é só fazer as contas. Que isto a vida não é só trabalho e estudo, também temos que ter algumas distracções... Não é assim?

Bom, e agora, se me dão licença, tenho uma série de cenas e situações para pôr em dia.