December 17, 2008

seis graus de separação #1

Certo dia, algum tempo antes do concerto do Zach Hill no Porto, estava eu a pensar com os meus botões, chegando à belíssima conclusão que o Mr. Hill podia perfeitamente trazer consigo a senhorita Marnie Stern para fazer a primeira parte do dito concerto.
Não trouxe, é (muita) pena, mas toda esta intensa actividade cerebral deu-me uma outra - e grandiosa, diga-se de passagem - ideia. Já que finalmente tinha conseguido pôr a massa encefálica a carburar, porque não pôr em prática a Primeira Lei de Newton e aproveitar o andamento?

Já repararam que, de uma forma ou de outra, por portas e travessas, conseguimos relacionar todos os músicos à face da terra...? Bom, talvez não todos, porque há coisas que mais vale deixar ficar no seu buraquinho, bem longe de ouvidos mais sensíveis e/ou exigentes. Falo aqui daqueles que fazem parte do meu - e, talvez, também do vosso - universo musical relevante. Um pouco como aquela teoria dos Seis Graus de Separação enuncia...
Se preferirem pensar nas coisas desta forma, os músicos não passam de uma corja de meretrizes, que andam com uns e com outros, sempre em busca do vil metal.

A estória de hoje começa, justamente, com o Único, o Inimitável, o Incomparável Zach Hill, e reza assim (cliquem na imagem para aumentar)...


... Zach Hil. Que, entre outros, faz parte de ilustríssimos projectos, como os Hella, The Ladies, Nervous Cop, Team Sleep, um duo com Mick Barr, Holy Smokes e Bygones.
A relação deste senhor com Marnie Stern tem sido deveras profícua: em 2007, integrou a banda ao vivo da Ms. Stern, tendo posteriormente colaborado e produzido o seu mais recente registo, "This Is It and I Am It and You Are It..." (que também colabora com os seus préstimos neste disco é Jonathan Hischke dos Holy Smokes e ex-Flying Luttenbacher - não assinalado). Esta, em sinal de gratidão, colaborou no disco do Mr. Hill, "Astrological Straits".
Quem também fez parte da banda ao vivo de Marnie por essa altura foi Robby Moncrieff, dos The Advantage. Já os Gang Gang Dance andaram recentemente em digressão conjunta com a menina.
Depois de Hill e Moncrieff, Marnie andou em digressão com Matt Marlin e Zach Lehrhoff dos Pterodactyl. Este último, também dos Ex Models.
Lehrhoff não pertencia à formação original dos Pterodactyl. Veio sim substituir Kurt Beals, que forneceu os seus préstimos vocais numa das faixas do 7" que os Parts & Labor andaram a carregar durante a sua última digressão. Tanto os Pterodactyl como os Parts & Labor são protegidos dos Oneida, gravando pela editora da banda (a Brah Records).
Por falar em Oneida, o meu querido Kid Millions (ou Puto Milhões, como eu o costumo chamar na intimidade), que já tinha tocado bateria com os Ex Models ao vivo, passou a fazer parte integrante da banda aqui há uns anitos. Já os Knyfe Hyts são a banda mistério-maravilha que junta pessoal de Oneida, Pterodactyl e Ex Models.
Voltando um pouco atrás, aos grandes Hella. Spencer Seim também tem projecto a solo, aka sBach. Para além disso, tem ainda os The Advantage, onde também figura Carson McWhirter dos Hella e dos Holy Smokes. Seim, como sBach, é companheiro de editora dos These Arms Are Snakes, tendo feito a última digressão da banda (quando chegaram cá, já os Russian Circles tinham tomado o lugar deste ilustre senhor).
Falando agora dos Holy Smokes, o site da editora da banda diz que são um supergrupo e a malta não tem motivos para duvidar: para além de Hill, Hischke e McWhirter, temos ainda Rob Crow dos Pinback, também companheiro de Hill nos The Ladies.
Uma outra espécie de supergrupo são os Nervous Cop. Ora vejam só: Hill, Joanna Newsom, Greg Saunier e John Dieterich dos Deerhoof. Deerhoof esses que recentemente acolheram Ed Rodriguez, dos já extintos The Flying Luttenbachers, nas suas fileiras.
Quanto aos The Flying Luttenbachers, temos aqui outro senhor, também companheiro de tropelias de Zach Hill, que se desmultiplica em projectos paralelos: ele é alter-egos como Octis ou Ocrilim, ele é Orthrelm, ele é Krallice... Fora aqueles que a gente não sabe ou não se lembra!
E para terminar a estorinha de hoje, já tinha falado deles aqui há bem pouco tempo, mas como nunca é demais recordar, fiquem-se com os Bygones, projecto a dois entre Hill e Nick Reinhart dos Tera Melos...

... Até ao próximo capítulo!