September 1, 2008

"underneath the belly of alaska"

Port O'Brien

Após uma semana de cuidadoso visionamento, durante uma ou duas horas por dia, chego à conclusão que a MTV2 é uma coisa curiosa. Ou melhor, a MTV2 é uma coisa nada curiosa porque, no fundo, não passa de uma MTV1 mal disfarçada, a querer dar pala de indie. Pronto, é má mesmo.
Todos aqueles que ainda pensam aderir ao pacote Funtastic Life por causa deste canal, desenganem-se. Não se deixem ir em cantigas: a MTV2 é uma péssima desculpa para um canal de música 'alternativa'.

Mas como nem tudo é mau, em cerca de 14 horas de emissão houve uma coisa, um único videoclipezinho que me pôs de antenas no ar. Eram, justamente, estes Port O'Brien.

De acordo com o biografia disponível no site da banda, os Port O'Brien formaram-se em 2005. Um duo constituído por Van Pierszalowski e por Cambria Goodwin, que pouco tempo após a sua concepção, passou a quarteto, com a adição de Caleb Nichols e Joshua Barnhart (actualmente a banda é constituída por Van, Cambria, Joshua, Zebedee Zaitz e Ryan Stively).
O nome da banda - que lhes assenta que nem uma luva - foi retirado de uma localidade na ilha de Kodiak, no Alaska, onde o pai de Van tem um barco de pesca ao salmão no qual Van trabalha durante os meses de Verão.
A banda conta já com dois álbuns no seu currículo, "The Wind and the Swell" (2007, American Dust), uma colecção de temas lançados em edições de autor, e "All We Could Do Was Sing" (2008, City Slang).

Retirado de "All We Could Do Was Sing", eis o motivo deste meu entusiasmo: "I Woke Up Today" e o seu vídeo encantador.

Para mais perolazinhas, queiram ter a bondade de se dirigir aqui e aqui. Deixo as considerações e comparações ao vosso critério.