December 31, 2008

35 melhores... concertos de 2008

Acabei por aprontar as listas mais cedo do que esperava, como tal, não faz sentido estar para aqui a criar mais suspense e a alimentar expectativas. Aliás, porque duvido muito que entre hoje e amanhã vá ouvir alguma coisa de 2008 que altere por completo o panorama da minha lista (em particular, não tenciono ir a nenhum concerto mais logo - já se sabe como são esses 'excelentes' concertos de fim-de-ano...).

Começo então pelos melhores concertos de 2008.
Muitos deles tiveram lugar no estrangeiro pois achei que não fazia sentido estar a separar as àguas: um concerto é tão bom em Portugal, como o é na Espanha ou no Reino Unido. A geografia não tem aqui qualquer papel decisivo.
Quanto aos critérios de selecção, a qualidade técnica e objectiva dos espetáculos é dos que terá tido menos importância. O mesmo se passa com a qualidade do som durante esses mesmos espetáculos: há dois ou três casos em que a fraca qualidade não interferiu minimamente com a decisão final; outros dois ou três há em que a péssima qualidade de som custou mesmo a sua não inclusão nesta lista. Já a posição ocupada pela banda que estava a actuar ao vivo na minha hierarquia de todas as coisas musicais, o factor surpresa, ou o bom ambiente vivido durante o concerto, foram critérios preponderantes para a escolha.
E aqui estão eles, por ordem crescente de preferência, como convém.

Les Savy Fav

35. Orthodox + Before the Rain + Katabatic @ Fábrica de Som, Porto, 01.03
34. The Go! Team @ Lux, Lisboa, 18.01
33. Blood Red Shoes + Murdering Tripping Blues @ Santiago Alquimista, Lisboa, 20.11
32. Black Lips @ Lux, Lisboa, 22.04
31. Why? @ Primavera Sound, Barcelona, 30.05
30. Bon Iver @ Primavera Sound, Barcelona, 31.05
29. Nadja + Catacombe @ Fábrica de Som, Porto, 05.12
28. Lydia Lunch @ ZdB, Lisboa, 15.02
27. No Age + Lucky Dragons @ ZdB, Lisboa, 23.10
26. Kid Crash + The Catalyst + If Lucy Fell + Adorno @ Casa de Lafões, Lisboa, 19.04
25. Kill Me Tomorrow + I Had Plans @ Interpress, Lisboa, 11.12
24. Six Organs of Admittance + Wooden Shjips + Sic Alps @ Caixa Económica Operária, Lisboa, 07.11
23. Thrones @ Supersonic, Birmingham, 12.07
22. High Places + One Might Add + Escravos de Zonk @ ZdB, Lisboa, 11.12
21. Sightings + Jooklo Duo @ Museu do Chiado, Lisboa, 28.06
20. Sunset Rubdown @ ZdB, Lisboa, 08.06
19. A Silver Mt. Zion @ Passos Manuel, Porto, 01.11
18. Pissed Jeans @ Primavera Sound, Barcelona, 30.05
17. Battles @ Supersonic, Birmingham, 12.07
16. Health @ Primavera Sound, Barcelona, 29.05
15. These Arms Are Snakes + Russian Circles @ ZdB, Lisboa, 04.11
14. Holy Fuck @ Primavera Sound, Barcelona, 30.05
13. Kinski @ Primavera Sound, Barcelona, 31.05
12. Earth @ Supersonic, Birmingham, 13.07
11. Asva @ Supersonic, Birmingham, 13.07
10. Guapo @ Supersonic, Birmingham, 12.07
9. Oxbow @ Supersonic, Birmingham, 12.07
8. Fuck Buttons @ Primavera Sound, Barcelona, 30.05
7. Parts & Labor @ Supersonic, Birmingham, 13.07
6. Fucked Up @ Supersonic, Birmingham, 13.07
5. Menomena @ Primavera Sound, Barcelona, 31.05
4. Lightning Bolt + Stellar Om Source @ Parque de Estacionamento do Camões, Lisboa, 23.11
3. Boris + Growing @ LX Factory, Lisboa, 27.05
2. Zach Hill + Lobster @ Plano B, Porto, 06.12
1. Les Savy Fav @ Primavera Sound, Barcelona, 31.05

December 30, 2008

aviso à navegação

Avisam-se todos os prezados clientes aqui do tasco que, a partir de hoje e até ao início do novo ano, a Ms. Oaktree irá iniciar o seu retiro meditativo, com vista a elaborar a lista da melhor música que se fez e se ouviu no ano (quase) transacto.
Esse retiro consistirá, basicamente, num período de clausura ao longo de todo o dia 30, após o que, no dia seguinte, irei prosseguir a minha caminhada espiritual fazendo a travessia do rio Tejo, para então consumir uma quantidade astronómica de etanol, que me abrirá as portas mais recônditas da mente, tornando-a receptiva à grande epifania - epifania essa que eu tenciono abraçar com todas as forças do meu ser - gerada por esse raro momento místico que ocorre à meia noite do dia 31 de Dezembro de cada ano.

Assim sendo, resta-me apenas desejar um óptimo 2009 a todos. E que entrem com ambos os pés, que isso de entrar só com o direito (ao pé-coxinho, portanto), especialmente após o consumo de uma quantidade astronómica de etanol, pode dar azo a quedas aparatosas. E já se sabe que com os hospitais e centros de saúde sobrecarregados com esta epidemia de gripe, o mais certo é bater a bota logo na sala de espera, com um traumatismo craniano, um pulmão perfurado por uma costela, uma hemorragia interna ou uma combinação das três (dependendo do tipo de queda). E começar 2009 morto, não sei porquê, mas dá-me ideia que não será um bom augúrio.

E como passagem de ano pede foguetes, tomem lá um firecracker...

December 29, 2008

title tk #10

Vejamos o que o início do novo ano nos reserva...
Animal Collective - "Merriweather Post Pavilion" (12.01.2009, Domino)
Tracklist:
1. "In The Flowers"
2. "My Girls"
3. "Also Frightened"
4. "Summertime Clothes"
5. "Daily Routine"
6. "Bluish"
7. "Guys Eyes"
8. "Taste"
9. "Lion in a Coma"
10. "No More Runnin"
11. "Brother Sport"
MySpace
Download "Brother Sport"


Bon Iver - "Blood Bank" EP (19.01.2009, Jagjaguwar)
Tracklist:
1. "Blood Bank"
2. "Beach Baby"
3. "Baby's"
4. "Woods"
MySpace


Psychic Ills - "Mirror Eye" (20.01.2009, The Social Registry)
Tracklist:
1. "Mantis"
2. "Meta"
3. "Sub Synth"
4. "Eyes Closed"
5. "I Take You as My Wife Again"
6. "Fingernail Tea"
7. "The Way Of"
8. "Go to the Radio"
MySpace


Omar Rodriguez-Lopez - "Old Money" (26.01.2009, Stones Throw/Pinnacle)
Tracklist:
1. "The Power of Myth"
2. "How to Bill the Bilderberg Group"
3. "Population Council's Wet Dream"
4. "Private Fortunes"
5. "Trilateral Commission as Dinner Guests"
6. "1921"
7. "Family War Funding (Love Those Rothschilds)"
8. "Vipers in the Bosom"
9. "I Like the Rockefellers' First Two Records, But After That..."
10. "Old Money"
MySpace


Goblin Cock - "Come with Me If You Want to Live” (27.01.2009, Robcore)
Tracklist:
1. "Hissless"
2. "Loch"
3. "Big Up Your Willies"
4. "We Got a Bleeder"
5. "Ode to Billy Jack"
6. "Beneath the Valley of the Island of Misfit Toys"
7. "Haint"
8. "Mylar"
9. "Tom's Song For [T.O.F.]"
10. "Trying to Get Along With Humans"
MySpace


Mi Ami - "Echononecho" EP 12" (27.01.2009, Quarterstick/Touch and Go)
Tracklist:
1. "Echononecho"
2. "Version"
MySpace


Everlovely Lightningheart - "Sein Weal Tallion Rue" LP 12" (01.2009, Hydra Head)
MySpace

Khanate - "Clean Hands Go Foul" LP 12" (01.2009, Hydra Head)
Tracklist:
1. "Wings From Spine"
2. "Clean My Heart"
3. "In That Corner"
4. "Every God Damn Thing"


Omar Rodriguez-Lopez - "Megaritual" (02.02.2009, Willie Anderson)
Tracklist:
1. "A Device Imagined to Turn"
2. "Screaming Babies Inside Out"
3. "At the Push of a Button"
4. "Bells at the Slipstream"
5. "Good Is Repaid With Evil"
6. "Panta Section"
7. "Hands Vs. Helix"
8. "Dispanec Triage"
9. "Dead Hisses to Match Our Own"
MySpace


Omar Rodriguez-Lopez - "Despair" (02.02.2009, Willie Anderson)
Tracklist:
1. "In Einem Jahr Mit 13 Monden"
2. "Liebe Ist Kälter Als Der Tod"
3. "Satansbraten"
4. "Angst Isst die Seele auf"
5. "Martha"
6. "Rio das Mortes"
7. "Warnung Vor Einer Heiligen Nutte"
8. "Chinesisches Roulette"
9. "Lola"
10. "Angst Vor Der Angst"
MySpace


Wavves - "Wavvves" (03.02.2009, De Stijl)
Tracklist:
1. "Rainbow Everywhere"
2. "Sun Opens My Eyes"
3. "Get in the Sun"
4. "Jetplane (Staying on A)"
5. "No Hope Kids"
6. "More Fur"
7. "So Bored"
8. "Summer Goth"
9. "Surf Goth"
10. "Goth Girls"
11. "Ghost Ramp"
12. "Killr Punx"
13. "Scary Demons"
MySpace
Download "So Bored"


Black Lips - "200 Million Thousand" (24.02.2009, Die Slaughterhaus/Vice)
Tracklist:
1. "Take My Heart"
2. "Drugs"
3. "Starting Over"
4. "Let It Grow"
5. "Trapped in a Basement"
6. "Short Fuse"
7. "I'll Be With You"
8. "Big Black Baby Jesus of Today"
9. "Again & Again"
10. "Old Man"
11. "The Drop I Hold"
12. "Body Combat"
13. "Elijah"
14. "I Saw God"
MySpace
Download "Starting Over"


(Nota mental: Contar o tempo que demora até esta posta "desaparecer misteriosamente")

December 23, 2008

seasons greetings

A Ms. Oaktree, os açores e mais cinco pessoas que preferiram permanecer no anonimato, por temerem pela sua integridade física, desejam a todos os leitores e amigos do nAnha um Natal do camandro, daqueles mesmo porreiraços, recheado de coisas boas e boas pessoas. Ou boas coisas e pessoas boas, se preferirem.

Fiquem-se então com esta prendinha vintage que aqui vos deixo, enquanto eu vou ali à engorda e já volto.



Até domingo (ou assim)!

hoje recebi a melhor prenda de natal que alguém pode desejar!

a) O meu Cartão do Cidadão em 5 minutos (ao invés de 7 horas);
b) O primeiro disco da Marnie Stern;
c) Uma caixa de bimbons... bembons... bombons!;
d) O meu ordenado 3 dias antes da data prevista;
e) Todas as anteriores.

Obrigada Pai Natal do Instituto dos Registos e do Notariado! Obrigada Pai Natal Daniel! E obrigada Pai Natal da FFCUL!

December 22, 2008

darts for my sweethearts

Continuando numa espécie de balanços, recentemente fui premiada, não com um, mas sim dois Dardos vindos dos meus caríssimos amigos Kraak e O Puto (que serão prontamente retribuídos). A coisa funciona assim:

"O Prémio Dardos reconhece o valor de cada blogger ao transmitir valores culturais, éticos, literários ou pessoais e que de alguma forma demonstram a sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto naquilo que escrevem. Por outro lado, esta é também uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web."

Neste mesmo espírito, há uma série de blogues para os quais guardo um lugarzinho muito especial no meu coração.
Seja pela qualidade e/ou boa-disposição óbvia dos seus conteúdos, seja pela qualidade dos seus escribas como indivíduos (geralmente, é sempre um misto das duas), é com imenso prazer que arremesso os Dardos aos seguintes blogues e respectivos bloggers:

Amplificasom
aqui há ervilhaz! ali talvez não...
Hug The DJ
Kraak FM
Magoonífico Blog
Mood Swing
o puto - o tipo - o totó
s2s
Stage Diving

deitando contas à vida

Final do ano. Altura de balanços, de listas disto e daquilo, resoluções de ano novo. Altura também em que começam a chover os e-mails e os 'esse-eme-esses' com votos de boas festas. Nada de novo até aqui.

Como já tive oportunidade de dizer, as minhas listas só aparecerão por aqui nos primeiros dias de 2009. Mas enquanto isso, vou aproveitando os primeiros dias ociosos de férias para fazer alguns balanços pessoais. Um deles consiste em perceber como a música consegue, rapidamente, converter a minha pequena fortuna pessoal em penúria.
É fácil. Ora reparem:

- 28 concertos vistos em 2008, por entre festivais (este ano foram dois), concertos em nome próprio e showcases, o que perfaz um total de 114 bandas/actuações ao vivo. O ano começou a 18 de Janeiro, com os The Go! Team no Lux, e só terminou a 11 de Dezembro na ZdB, com os High Places.

- 78 CDs de 2008, mais dois que estão pendentes, por entre LPs, EPs e reedições, a larga maioria dos quais comprados, uns dois ou três oferecidos. Fora os CDs de outros anos que adquiri em 2008, que, no total, deverão ser outro tanto.

- 26 vinis de 2008 comprados (aqui também há uma pendência), sejam 12", 10" ou 7". Da mesma forma, este ano também comprei algumas 'velharias' em vinil.

Como diria o meu pai, "Se, ao menos, a música te desse dinheiro...". Pois não dá, senhores, não dá... Mas traz-me uma satisfação incomensurável!

December 20, 2008

primavera começa a ganhar forma

O Roadburn foi à vida (sim, os bilhetes já estão esgotados e eu não comprei o meu, por várias ordens de razões que não interessa aqui explorar, mas que, no global, poderão ser classificadas como um amoque), restam-me assim o The Fans Strike Back do ATP e o Primavera Sound.
Relativamente ao primeiro, não há grandes novidades desde a última vez que dele aqui falei. O mesmo não se passa com o segundo, uma vez que foram recentemente anunciados os primeiros nomes para o festival catalão, cuja edição de 2009 irá decorrer entre 28 e 30 de Maio, como é hábito, no Parc del Fòrum em Barcelona. Sem mais delongas, aqui estão eles:

Alela Diane; Damien Jurado; Extra Life; Gang Gang Dance; Kitty, Daisy and Lewis; Michael Nyman; My Bloody Valentine; Spiritualized; The Soft Pack; Throwing Muses; The Vaselines.

Os bilhetes também já estão à venda e custam, por enquanto e até 31 de Dezembro deste ano, 90€ mais taxas. Mais informações aqui.

E já que estamos na altura do Natal, sendo, como tal, o momento apropriado para pedir coisas, eis as minhas apostas alfabetizadas para o PS'09: Abe Vigoda, Brightblack Morning Light, Crystal Antlers, Department of Eagles, The Dodos, Don Caballero, Fleet Foxes, Frightened Rabbit, Fucked Up, Grails, Gregor Samsa, High Places, Isis, Made Out of Babies, Marnie Stern, Mogwai, Oneida, Parts & Labor, Passion Pit, Sunn 0))), Thee Oh Sees, TV on the Radio, The Walkmen, Witch, Zach Hill.

Mais alguém aposta?

December 19, 2008

something to write home about #26

Crippled Black Phoenix

O quê? Um gajo de Mogwai e um outro de Electric Wizard, Teeth of Lions Rule the Divine e Iron Monkey, dizem-me vocês?... OK, convenceram-me. Eu compro!... Onde é que eles andam? Quantos são? (Venham eles!)... Ah, estão aqui:

MySpace
Site oficial

Vá lá ver!

para aqueles que deixaram as compras de natal para a última hora...

A Hydra Head lembrou-se de vós.
Promovendo o verdadeiro espírito natalício, que, afinal, se resume ao consumismo desenfreado e animalesco, as boas gentes da HH vão levar a cabo uma espécie de garage sale, com muita coisinha boa.
Seja para a família, para o/a namorado/a, para aquele/a amigo/a especial ou mesmo para vocês próprios (e especialmente se for para vocês próprios), há aqui material para todos os gostos e carteiras. Queiram ter a bondade de conferir este link.

(Há ali um pacote de Helms Alee que está mesmo a sorrir para mim...)

December 17, 2008

já numa banca perto de si!

A Wire #299. Com alguns dos topes que devem, realmente, ser tidos em consideração este ano. Bem como uma revisão mais-ou-menos exaustiva de 2008 em termos de música.

seis graus de separação #1

Certo dia, algum tempo antes do concerto do Zach Hill no Porto, estava eu a pensar com os meus botões, chegando à belíssima conclusão que o Mr. Hill podia perfeitamente trazer consigo a senhorita Marnie Stern para fazer a primeira parte do dito concerto.
Não trouxe, é (muita) pena, mas toda esta intensa actividade cerebral deu-me uma outra - e grandiosa, diga-se de passagem - ideia. Já que finalmente tinha conseguido pôr a massa encefálica a carburar, porque não pôr em prática a Primeira Lei de Newton e aproveitar o andamento?

Já repararam que, de uma forma ou de outra, por portas e travessas, conseguimos relacionar todos os músicos à face da terra...? Bom, talvez não todos, porque há coisas que mais vale deixar ficar no seu buraquinho, bem longe de ouvidos mais sensíveis e/ou exigentes. Falo aqui daqueles que fazem parte do meu - e, talvez, também do vosso - universo musical relevante. Um pouco como aquela teoria dos Seis Graus de Separação enuncia...
Se preferirem pensar nas coisas desta forma, os músicos não passam de uma corja de meretrizes, que andam com uns e com outros, sempre em busca do vil metal.

A estória de hoje começa, justamente, com o Único, o Inimitável, o Incomparável Zach Hill, e reza assim (cliquem na imagem para aumentar)...


... Zach Hil. Que, entre outros, faz parte de ilustríssimos projectos, como os Hella, The Ladies, Nervous Cop, Team Sleep, um duo com Mick Barr, Holy Smokes e Bygones.
A relação deste senhor com Marnie Stern tem sido deveras profícua: em 2007, integrou a banda ao vivo da Ms. Stern, tendo posteriormente colaborado e produzido o seu mais recente registo, "This Is It and I Am It and You Are It..." (que também colabora com os seus préstimos neste disco é Jonathan Hischke dos Holy Smokes e ex-Flying Luttenbacher - não assinalado). Esta, em sinal de gratidão, colaborou no disco do Mr. Hill, "Astrological Straits".
Quem também fez parte da banda ao vivo de Marnie por essa altura foi Robby Moncrieff, dos The Advantage. Já os Gang Gang Dance andaram recentemente em digressão conjunta com a menina.
Depois de Hill e Moncrieff, Marnie andou em digressão com Matt Marlin e Zach Lehrhoff dos Pterodactyl. Este último, também dos Ex Models.
Lehrhoff não pertencia à formação original dos Pterodactyl. Veio sim substituir Kurt Beals, que forneceu os seus préstimos vocais numa das faixas do 7" que os Parts & Labor andaram a carregar durante a sua última digressão. Tanto os Pterodactyl como os Parts & Labor são protegidos dos Oneida, gravando pela editora da banda (a Brah Records).
Por falar em Oneida, o meu querido Kid Millions (ou Puto Milhões, como eu o costumo chamar na intimidade), que já tinha tocado bateria com os Ex Models ao vivo, passou a fazer parte integrante da banda aqui há uns anitos. Já os Knyfe Hyts são a banda mistério-maravilha que junta pessoal de Oneida, Pterodactyl e Ex Models.
Voltando um pouco atrás, aos grandes Hella. Spencer Seim também tem projecto a solo, aka sBach. Para além disso, tem ainda os The Advantage, onde também figura Carson McWhirter dos Hella e dos Holy Smokes. Seim, como sBach, é companheiro de editora dos These Arms Are Snakes, tendo feito a última digressão da banda (quando chegaram cá, já os Russian Circles tinham tomado o lugar deste ilustre senhor).
Falando agora dos Holy Smokes, o site da editora da banda diz que são um supergrupo e a malta não tem motivos para duvidar: para além de Hill, Hischke e McWhirter, temos ainda Rob Crow dos Pinback, também companheiro de Hill nos The Ladies.
Uma outra espécie de supergrupo são os Nervous Cop. Ora vejam só: Hill, Joanna Newsom, Greg Saunier e John Dieterich dos Deerhoof. Deerhoof esses que recentemente acolheram Ed Rodriguez, dos já extintos The Flying Luttenbachers, nas suas fileiras.
Quanto aos The Flying Luttenbachers, temos aqui outro senhor, também companheiro de tropelias de Zach Hill, que se desmultiplica em projectos paralelos: ele é alter-egos como Octis ou Ocrilim, ele é Orthrelm, ele é Krallice... Fora aqueles que a gente não sabe ou não se lembra!
E para terminar a estorinha de hoje, já tinha falado deles aqui há bem pouco tempo, mas como nunca é demais recordar, fiquem-se com os Bygones, projecto a dois entre Hill e Nick Reinhart dos Tera Melos...

... Até ao próximo capítulo!

o fenómeno da televisão na rádio

Pensem em vinho do Porto. Daqueles que têm de ficar nas adegas a envelhecer, para então poderem ser plenamente desfrutados.
Foi um bocado isso que se passou comigo e com o "Dear Science" dos TV on the Radio. De semi-desilusão passou a objecto de um amor que não pára de crescer. Não é nada que eu não tivesse previsto, apenas não de um forma tão exacerbada.
Continuo a achar que não é material para melhor disco do ano, tal como continuo a preferir "Return to Cookie Mountain", ou mesmo "Desperate Youth, Blood Thirsty Babes" (aliás, o meu choque inicial com este álbum foi mesmo esse. Estar à espera de uma revisão ou reinterpretação da matéria dada), mas que é um grande disco, lá isso é. Diferente dos anteriores, mas acaba por ser essa diferença que, em última análise, o torna tão interessante. Porque se não houvesse aqui evolução e mutação, os TVotR não seriam os TVotR, mas sim apenas mais uma banda qualquer.

December 15, 2008

por falar em natal, yyy manifestam os seus desejos para esta época festiva

Digam lá se já não andavam cheios de saudades deles? Que isto de um EP não dá para tirar a barriga de misérias e o último LP data já dos idos de 2006... Mas agora não têm que (des)esperar mais, caríssimos leitores, porque o próximo álbum dos Yeah Yeah Yeahs sairá já em 2009. E enquanto o dito não chega, sempre podem matar algumas saudades escutando este delicioso tema natalício que nos é presenteado pela banda. Happy holidaze indeed!

um desafio para desenjoar #4

Ora aqui vai um disquinho de Natal.

era bom, não era?

December 14, 2008

e foi assim o último...

High Places ao vivo na ZdB (11.12.2008):

"Banana Slugs" + "A Field Guide" + "Vision's the First..."


"The Tree with the Lights in It"


"Freaked Flight"


"From Stardust to Sentience"


"New Grace"


"Sandy Featuring"

Termina assim em grande o meu 2008 em concertos. Cá ou lá fora, foi sem dúvida um ano excepcional, tanto em termos de qualidade como de quantidade.
Que venham muitos outros como este!... E que continue a haver dinheiro e pedalada para acompanhar os acontecimentos!

foi assim o penúltimo concerto do ano...

I Had Plans ao vivo no Espaço Interpress (11.12.2008):




Kill Me Tomorrow ao vivo no Espaço Interpress (11.12.2008):






December 13, 2008

clássicos modernos #9

Minor Threat - "Minor Threat EP" (1981, Dischord)

Julgo que este dispensa apresentações...

3 dias, 3 concertos pt. 3 - zacarias e as lagostas

Zach Hill + Lobster ao vivo no Plano B (06.12.2008)

Que noite, meus amigos...! Que noite! Com os grandes Lobster, que não sabem o que é dar um mau concerto, a abrir as hostilidades, seguidos desse portento que dá pelo nome de Zach Hill... Que dizer do Zach? Talvez que se trata, tão somente, do melhor, o mais tecnicamente perfeito, o mais proficiente, resistente, criativo e versátil baterista que eu já tive o prazer de ver actuar ao vivo.
Mais palavras para quê? Vejam vocês mesmos.

Lobster:






Zach Hill:

"Necromancer" (excerto)


"Necromancer" (excerto)

3 dias, 3 concertos pt. 2 - nádia nas catacumbas

Nadja + Catacombe ao vivo na Fábrica de Som (05.12.2008)

Chegava a altura de rumar ao Porto para mais dois concertos. O primeiro estaria a cargo dos canadianos Nadja e dos portugueses Catacombe.

Um momento histórico: o primeiro concerto do projecto de Pedro Sobast (aka Catacombe), e quem passou pela Fábrica de Som nessa noite pode orgulhar-se de ter participado nesse acontecimento.
As influências de Isis, Red Sparowes ou mesmo Jesu estão lá para quem as quiser descobrir, mas a banda começa, paulatinamente, a definir uma identidade própria e, esperamos nós, uma existência que se pretende longa e prolífica.
Um grande concerto que, caso não o soubéssemos a priori, em nada nos faria crer que realmente se tratava de uma ingénua e inexperiente 'primeira vez'. As pequenas e muito ocasionais falhas são perfeitamente compreensíveis e, como tal, desculpáveis.

Seguir-se-iam os Nadja. E, como em muitos outros casos em que se fala de ambient-drone, há um certo estado de espírito que será necessário invocar, de forma a poder fruir plenamente da experiência. Felizmente, no meu caso, posso dizer que consegui atingir esse mood, não só pela ambiência da sala em si, como também pela minha disposição mental nesse dia.
Foi assim, neste estado de plena abertura espiritual, que me embrenhei nas belíssimas paisagens sonoras do casal Aidan Baker e Leah Buckareff, ora lúgubres e monolíticas, ora delicadas e feéricas.
A nota cómica da noite vai para a "pop song" de mais de nove minutos, interpretada no encore, enquanto que o único apontamento mais negativo prende-se com o facto de, entre a relativamente vasta quantidade de álbuns para venda que a banda levava consigo, não constar um certo "Thaumogenesis". Também não se pode ter tudo.

Catacombe:



"Memoirs"

Nadja:


December 12, 2008

3 dias, 3 concertos pt. 1 - o desmaio

The Faint ao vivo no Lux (04.12.2008)


"Agenda Suicide"


"Dropkick the Punks"


"Desperate Guys"


"Paranoiattack"


"I Disappear"

Sete anos é muito tempo. Especialmente quando se trata do tempo que temos de aguardar para ver uma banda ao vivo. Três grandes discos deixam muita água na boca, mas um outro, o mais recente, bastante sofrível, por seu lado, deixa-nos deveras temerosos.
Devo admitir que não sabia o que esperar deste concerto dos The Faint, muito devido a essa grande desilusão (talvez a maior de 2008) que foi "Fasciinatiion". Mas nada como rumar ao Lux em noite chuvosa e de gripalhada para tirar as teimas.

À chegada, embora atrasada e já com os Sizo a aquecerem a plateia (entre idas ao WC, conversa e um ou dois giros pela sala, acabei por não ver grande coisa e, como tal, não me irei aqui pronunciar acerca da banda portuense), o piso inferior da discoteca lisboeta apresentava-se pouco composto em termos de multidão (talvez o público tenha sido desviado para um tal de Super Bock em Stock?). Nada que perturbasse grandemente os Faint que, com algum atraso relativamente ao previsto (quem já esperou sete anos concerteza não se importará de esperar mais 30 minutos, ou coisa que o valha), lá fizeram a sua entrada em palco.
Com Todd Fink à cabeça, espécie de híbrido cientista louco/pastilhado de Ibiza, Jacob Thiele como moço de trejeitos trendy e Dapose como metalhead de serviço (o baixista e o baterista, Joel Petersen e Carl Baechle, respectivamente, apresentavam-se bastante mais discretos), a banda fez uma abertura mortal com "Agenda Suicide", logo seguida de "Dropkick the Punks", o que logo me aqueceu corpo e mente, elevando-me as expectativas. Expectativas essas que, ao longo de todo o concerto, nunca viriam a ser defraudadas.

Num set composto por 18 temas (três no encore) que habilmente percorreram toda, ou quase toda, a discografia da banda (confesso que pouco conheço de "Media" ou da existência da banda como Norman Bailer), até os seis ou sete temas de "Fasciinatiion" interpretados resultaram bastante bem (o hit "The Geeks Were Right" ficaria para o encore).
Incisivo, conciso e dançante, como se quer num concerto do género. Devo dizer que, depois disto, não me arrependo absolutamente nada de ter 'perdido' The Walkmen.

December 11, 2008

diz que sim, que é o século do individualismo

...And You Will Know Us by the Trail of Dead - "The Century of Self" (17.02.2009, Richter Scale/Justice)

Parece que os ...And You Will Know Us by the Trail of Dead finalmente encontraram uma data adequada para o lançamento do sucessor de "So Divided". Marquem nas vossas agendas: 17 de Fevereiro de 2009.
O bicho terá o título de "The Century of Self", contará com a colaboração de elementos de Yeasayer e dos Dragons of Zynth (hmm, promissor...), e a lista de faixas reza assim:

1. "Giants Causeway"
2. "Far Pavilions"
3. "Isis Unveiled"
4. "Halcyon Days"
5. "Bells of Creation"
6. "Fields of Coal"
7. "Inland Sea"
8. "Luna Park"
9. "Pictures of an Only Child"
10. "Insatiable One"
11. "Ascending"
12. "An August Theme"
13. "Insatiable Two"

os músicos têm muito mais bom gosto que a imprensa

Deve ser por isso que eles fazem música, enquanto os críticos, repórteres e jornalistas se limitam a cagar postas de pescada. Vejam aqui.

December 10, 2008

os melhores para os outros

Lil' Wayne - "Tha Carter III"
(Blender)

Só podem estar a gozar... Não? É mesmo a sério?... OK.

Portishead - "Third"
(Blitz)

Premiar desta forma o álbum menor na carreira de uma grande banda apenas poderá ser interpretado como um elogio à mediocridade.

Portishead - "Third"
(Bodyspace)

Torche - "Meanderthal"
(Decibel)

Muito bom!

Fleet Foxes - "Fleet Foxes"
(Mojo)

Yet again, muito bom!

MGMT - "Oracular Spectacular"
(NME)

Este só na lista dos piores do ano. E já vai com muita sorte!

Coldplay - "Viva la Vida or Death And All His Friends"
(New York Post)

Com tanta coisa boa para aí, e o melhor de que o New York Post se conseguiu lembrar foi Coldplay...?

She & Him - "Volume One"
(Paste)

Inofensivozinho demais para chegar a disco do ano.

Deerhunter - "Microcastle/Weird Era Continued"
(Pitchfork)

Bom!

Kings of Leon - "Only by the Night"
(Q)

Começo a pensar que esta gente ouviu muito poucos discos em 2008...

Genghis Tron - "Board Up the House"
(Rock Sound)

Embora reconheça muito mérito a este álbum, não é o suficiente para o considerar o melhor do ano. Provavelmente, nem sequer constará do meu top.

TV on the Radio - "Dear Science"
(Rolling Stone)

Os TVotR conseguem fazer melhor que este disco.

Fleet Foxes - "Fleet Foxes"
(Stereogum - Gummy Awards)

Fleet Foxes - "Fleet Foxes"
(The Times)

Portishead - "Third"
(Uncut)

festa!! festa!! preparem as garrafas de champanhe, que amanhã é o último dia do ano... perdão, o último concerto do ano!!

Pelo menos para mim será. E, se a coisa for bem esgalhada, ainda terei tempo para ver Kill Me Tomorrow com I Had Plans.

December 9, 2008

está pronto!

Eis que, finalmente, a espera produz os seus frutos. Depois de um 7" homónimo que muita saliva fez jorrar aqui por estes lados, os Narrows terminaram recentemente a masterização da sua estreia no formato longa-duração. Chama-se "New Distances" e verá a luz do dia lá para Março de 2009 pela mão da Deathwish Inc. Entretanto, a banda já disponibilizou online o primeiro avanço para o dito, "Chambered", que poderá ser escutado aqui.

(grandes) concertos amplificasom para 2009

Wolves in the Throne Room + Löbo @ Porto-Rio, Porto, a o7.02.2009

Earth + TBC @ Passos Manuel, Porto, a 31.03.2009

This Will Destroy You + Without Death Penalty @ Passos Manuel, Porto, a 15.04.2009

Amplificasom Special @ SWR Barroselas: Year of No Light + TBC, Barroselas, a 01.05.2008

São todas datas únicas em Portugal. E ainda há mais...!

December 5, 2008

breve update antes de ir de fim-de-semana

1. Não sei se estarão recordados dum tal de Clouds Nipple Match Game. Ao que parece, esta vossa humilde escriba arrecadou o grand prix.
Assim, gostaria de anunciar oficialmente que, a partir de hoje, o meu lema de vida deixará de ser "Ms. Oaktree: proudly breaking chain-mails since 1978.", para passar a "Ms. Oaktree: proudly matching nipples since 1978.".
(Ainda estou para saber o que irei fazer com um foam finger dos Clouds...)

2. O concerto dos The Faint foi muito bom. Talvez só tenha pecado pelo atraso - acredito que por alturas do "Danse Macabre", ou mesmo do "Wet from Birth", a coisa tivesse sido muito mais brutal.
Vídeos e mais algumas considerações lá para segunda ou terça-feira.

3. Vou ver Nadja e Zach Hill com uma bruta virose em cima (peço desde já desculpa se, acidentalmente, contagiar alguém), o que também significa que ando encharcada numa quantidade de fármacos bastante substancial... weeeeeeeeeeuuuuuhhhhhhhhhh... Cool!...

4. Domingo é dia do 'acontecimento do ano'. Se ainda não têm 'convite', parece que os há à 'venda' no mercado negro. Falem com o Mr. S.

Deixo-vos com um vídeo do meu mais recente vício musical...

Marnie Stern - "Transformer"

Bom fim-de-semana!

December 3, 2008

é natal, é natal...

nataliedee.com

... Qual "Paz & Amor", qual quê?! A malta quer é prendas!! Eu sei-o, vocês sabem-no e a Second Nature também o sabe. E é nesse verdadeiro espírito natalício de consumismo desenfreado que as boas gentes da SN nos presenteiam com uma extensa compilação digital de download gratuito, via Vinyl Collective. Permitam-me dizer que há muito prestígio ali pelo meio.
Feliz Natal aqui!

December 2, 2008

notas musicais avulsas #15


Ui! Mas que vem a ser isto, meus amigos?! Um Zach Hill junta-se a um Nick Reinhart (dos mui recomendáveis Tera Melos) e formam uns bygones?!
Mais do que uma promessa, uma empreitada deste calibre só poderá ser uma certeza absoluta! Queiram ter a bondade de conferir a cacofonia aqui. E preparem-se para um álbum de estreia - "by-", com a chancela da Sargent House - lá para inícios de 2009.


Correndo o risco de me tornar repetitiva... Ui! Mas que vem a ser isto, meus amigos?! Três quartos dos Racebannon juntam-se a mais dois tipos e formam uns Medusa?!... Ahh, já se formaram há quase cinco anos, mas só hoje, dia 2 de Dezembro de 2008, lançaram o seu disco de estreia, "En Raga Sul", pela Hawthorne Street.
Eis o que dizem deles: «Medusa bludgeon the listener with a riff-centric cyclone that sounds like Slayer playing Melvins covers through the MC5’s equipment.». Confiram aqui e saquem aqui e aqui.

aqui tinha dado conta do seu making of. Eis agora o produto final: o vídeo para "Red Line Season" dos These Arms Are Snakes, com os cumprimentos do The Tripwire.