April 25, 2007

música nova, vida nova

Como paliativo para uma semana que começou mal e terminou ainda pior, resolvi fazer aquilo que todas as mulheres fazem quando se sentem frustradas: compras.
Mas como sou uma mulher algo peculiar, em vez de me perder numa H&M, Zara ou Rua do Norte no Bairro Alto, optei antes por dar largas à minha imaginação na fnac e Feira da Ladra. Seguem-se as aquisições e respectivos comentários pertinentes:

Música:
The Big Sleep - “Son of the Tiger” (2006, Frenchkiss): valeu a pena a espera. As recomendações da Magnet continuam certeiras!
Bright Eyes - “Cassadaga” (2007, Saddle Creek): da próxima vez que eu achar que um CD me vai custar 16€ ou coisa parecida, vou-me lembrar disto. Escusado será dizer que comprei a edição limitada. Vale bem a pena para quem, como eu, aprecia tanto o conteúdo como o invólucro.
Manatees - “Untitled” (2006, Motivesounds): descobri ontem que só foram editadas 900 cópias deste CD (nota mental: vender este disco no ebay daqui a uns tempos). Daqui a uns anos (?), quando eles se tornarem grandes e todos os hipsters da metalada se andarem a pelar por este álbum, mais uma vez eu vou poder dizer “Já os conhecia desde o 1º disco!”. Não digam que não vos avisei.
The Organ - “Grab That Gun” (2006, Too Pure): o único comentário que eu tenho a fazer é 8,95€!!!
Talking Heads - “Remain In Light” (1980/2006, Sire): um clássico. Fazem falta, os clássicos, na minha discografia. E, também, mais uma pechincha (eu gosto de pechinchas).

Vídeo:
“Me and You and Everyone We Know”, de Miranda July: aquela tal do let’s poop back and forth forever continua a ser uma uma das minhas cenas preferidas de sempre. Desenganei-me, eu que sempre achei que escatologia e candura eram coisas perfeitamente incompatíveis.
“Tarnation”, de Jonathan Caouette: pungente. For real.


Numa nota diferente, aqui vai a playlist do meu programinha de rádio que passou Sábado passado na Radar (para quem não ouviu, parece que a coisa vai repetir este Domingo pelas 16h). Os tipos no blog conseguiram baralhar isto tudo:

Yeah Yeah Yeahs - Machine
The Knife - Heartbeats
Kate Bush - Hounds of Love
The Smiths - How Soon Is Now?
Black Rebel Motorcycle Club - Red Eyes and Tears
Nick Cave & The Bad Seeds - Do You Love Me?
Pete Yorn - Ever Fallen In Love
The Faint - Desperate Guys
Bluetip - Castanet
The Walkmen - The Rat
…And You Will Know Us By the Trail of Dead - Clair de Lune
Desaparecidos - Man and Wife, the Latter (Damaged Goods)
Interpol - C'mere
Fugazi - Rend It
Tv on the Radio - Playhouses

Afinal, não foi tão mau quanto eu estava à espera, nem tão bom como desejava (com empenho ou sem ele, não deixo de ser uma perfeccionista). Não sei por que artes de magia negra lá conseguiram fazer com que a minha voz - que alterna, a espaços, entre o ogre bêbado e o ganso a ser esganado (sem esquecer o riso de sagui) - até soasse razoavelmente bem.